quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Aborto no Brasil: mortes em silêncio

Nas últimas semanas, o país tem debatido de forma acalorada sobre a descriminalização do aborto e, consequentemente, os direitos da gestante e de seu concepto. Apesar de tal discussão ter surgido de forma oportunista e visar apenas angariar votos, é extremamente apropriado e atual debater sobre os diversos aspectos do aborto no Brasil. O aborto tem se convertido nos últimos anos em um grande problema para a saúde pública mundial, pois a interrupção da gravidez, por meios legais ou ilegais, tem se tornado cada vez mais frequente. Essa situação acarreta um elevado número de mortes e compromete a saúde de milhares de mulheres. Estimativas de 2005 da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que ocorrem a cada ano no planeta cerca de 87 milhões de casos de gravidez indesejada. Desses resultam entre 46 milhões e 55 milhões de abortos.
Diariamente ocorre no mundo um aborto a cada 24 segundos
A cada ano, aproximadamente 18 milhões de mulheres abortam de forma clandestina. Anualmente, cerca de 13% da mortalidade materna no planeta são atribuídos a abortos malsucedidos. No Brasil, estimativas realizadas em 2005 com base em internações hospitalares decorrentes de complicações provenientes de abortos registradas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) indicam que ocorrem cerca de 1,5 milhões de abortos a cada ano. É como se fosse eliminada totalmente a população de Porto Alegre. Estudiosos do tema acreditam que o número de interrupções não naturais da gestação é subestimado, pois a maioria das mulheres que fazem abortos recorre a clínicas clandestinas, somente procurando os serviços de saúde pública se algo der errado.
A realização de curetagens devido a abortos é o segundo procedimento obstétrico mais praticado no país.
O impacto dos abortos ilegais é enorme e pode ser estimado por meio dos casos em que as gestantes têm complicações ─ que não conseguem solucionar sozinhas ou nas clínicas clandestinas ─ e acabam por ter que recorrer aos serviços de saúde. A realização de curetagens devido a abortos tem se tornado cada vez mais comum, sendo, de acordo com o Ministério da Saúde, o segundo procedimento obstétrico mais praticado no país, após os partos normais. Apesar da enorme frequência de abortos no país, o Código Penal Brasileiro prevê uma pena de 1 a 10 anos de detenção, de acordo com a situação, como punição para o aborto. Além disso, afirma que a interrupção não natural da gravidez pode ocorrer apenas em duas situações: quando houver risco de morte para a gestante ou a gravidez for resultante de estupro.


Texto: Jerry Carvalho Borges
Postado por: Graciela Lavarda

O dia em Ronda Alta

O amanhecer desta quarta-feira, 22-10, em Ronda Alta foi um presente aos olhos. Um sol espetacular nos mostra as lindas paisagens que as vezes passam despercebidas por causa da correria diária. Com a temperatura em torno de 14° as 07:20 da manhã anunciamos mais um dia esplendoroso. Bom dia!!!



Postado por: Graciela Lavarda

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Governo confirma fim do estorno do vale-refeição e anuncia adicional noturno para professores e servidores de escola


Em audiência realizada na manhã desta segunda-feira (20) com a diretoria do Cpers/Sindicato, o Governo do Estado anunciou o pagamento de adicional noturno para professores e servidores de escola, propôs o fim do estorno do vale-refeição e confirmou a realização do concurso público para servidores de escola com provas em dezembro.
Participaram da reunião, na Casa Civil, o secretário-chefe, Flávio Hellmann, os secretários da Educação, Jose Clovis de Azevedo, e da Administração em exercício, Luiz Antonio Philomena, a adjunta da Educação, Maria Eulalia Nascimento, além de assessores das secretarias. Representando o Cpers/Sindicato, estiveram a presidente, Helenir Oliveira, e membros da diretoria.
Azevedo reiterou ainda que os professores terão reajuste de 13% nos salários em novembro, alcançando os 76,6% de reposição salarial na gestão, além de estar programada a promoção de aproximadamente 4 mil professores em novembro, colocando em dia as promoções até o ano de 2013. Confirmou ainda que, até dezembro, mais de 1,4 mil professores serão nomeados e empossados. Maria Eulalia também propôs a formatação de uma comissão bipartite para tratar dos critérios para promoção de servidores por merecimento.
A presidente do Cpers destacou avanços em todos os pontos da pauta. As propostas apresentadas serão levadas à categoria, para avaliação. Os representantes do Governo do Estado reiteraram à diretoria do Cpers a disposição em negociar com a categoria e saudaram a capacidade de diálogo com o sindicato.
Também foram tratados na audiência temas administrativos, como redistribuição dos servidores de escola e convocações. Especificamente em relação às convocações, a secretária adjunta da Educação anunciou que o Diário Oficial do Estado traz publicada na edição desta segunda-feira (20) a Portaria 168/2014, que dispõe sobre a uniformização dos procedimentos relativos à convocação dos membros do magistério estadual.
Vale-refeição
Na reunião, também foi apresentada nova proposta do Governo do Estado para garantir o fim do percentual de coparticipação dos servidores e consequente estorno do vale-refeição em duas parcelas. Dos 6% que os servidores pagam atualmente, 3% deixarão de ser cobrados em janeiro de 2015 e os 3% restantes, em janeiro de 2016. Isso significa que, em 2016, não haverá mais o estorno. Atualmente, 110 mil servidores do Executivo que recebem vale-refeição têm estorno do valor total recebido.
Concurso público
De acordo com o secretário Azevedo, o edital para o concurso público para servidores de escola deve ser publicado ainda nesta semana. Serão feitas provas para seis cargos, sendo quatro deles novos, para técnico em informática, técnico em nutrição, assistente financeiro e instrutor de libras, além de administração escolar e monitor. As provas estão previstas para o mês de dezembro.
Adicional noturno
O secretário da Casa Civil confirmou que o Governo do Estado pagará na folha de novembro adicional noturno (trabalho entre 22h e 5h) para professores e servidores de escola. A medida não só atende a decisão judicial que prevê pagamento de adicional retroativo a novembro de 2013 a professores, como estende o direito a servidores de escola a partir de outubro de 2014. O pagamento é automático a professores e servidores a partir de outubro. Para garantir o pagamento do valor retroativo, professores deverão requerer administrativamente, mediante regras definidas na Portaria 169/2014, publicada na edição desta segunda-feira no Diário Oficial do Estado.

Texto: Patrícia Coelho

Heloise Santi
Central do Interior

Diretoria de Jornalismo/SECOM

ALUNOS EM VISITA ESPECIAL A RADIO NAVEGANTES

Na tarde desta terça feira dia 21 de outubro, a emissora recebeu uma visita especial,  os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Alderi Fachi, estão trabalhando o tema comunicação em sala de aula, nada melhor que vir conferir de perto, acompanhados das professoras Maiara e Cátia, para conferir como tudo acontece, na ocasião o colega Everton entrevistou os pequenos, que estavam super curiosos e animados, e até se astreveram a gravar uma vinheta como felicitação,pelo aniversário desta emissora que em dezembro, completa 7 anos de trabalho, desde já agradecemos a importante visita desta tarde. veja 


POSTAGEM ;ROGÉRIO DOS REIS 


Taturanas

Com a chegada do verão é comum as pessoas descansarem na sombra das árvores, porém é preciso atenção redobrada ao sentar-se ou chegar perto das ameixeiras, araticum, abacateiro, pessegueiro, cedro, figueira-do-mato, goiabeira, ipê, pereira, plátano e seringueira. Os troncos destas árvores são os principais hospedeiros das taturanas, conhecidas cientificamente como lagartas do gênero Lonomia e que se desenvolvem nas épocas quentes do ano. 
A temível taturana não assusta pelo tamanho, mede apenas entre 5 e 7 centímetros; mas tem o corpo coberto de cerdas em forma de “pinheirinhos”, de onde sai o veneno que já matou muitas pessoas no Brasil. Para tratar o efeito causado pelo veneno da taturana é usado o soro antilonômico. 
Dor e a sensação de queimação no local do contato, inchaço e vermelhidão são as manifestações iniciais do contato com a taturana. Também podem ocorrer mal-estar, dor muscular, dor de cabeça e vômito até três dias após o contato, por isso a importância de buscar atendimento médico assim que o acidente acontecer. 
Ao encontrar uma colônia de taturanas é muito importante que elas não sejam destruídas, pois a produção de soro depende da lagarta viva. O ideal é informar logo a EMATER para que os técnicos tomem os procedimentos necessários. A reportagem da Rádio Navegantes foi informada que as taturanas já teriam sido encontradas no município de Ronda Alta, por isso tome muito cuidado. Seguem algumas fotos para que você possa identificá-las:



Postado por: Graciela Lavarda

Problemas climáticos devem reduzir produtividade e qualidade do trigo nesta safra


Constatações foram apresentadas no 21º Congresso Internacional do Trigo, em Foz do Iguaçu (PR)
Cristiane Viegas | Foz do Iguaçu (PR)
Divulgação
Foto: Divulgação / Pixabay
Paraná está com 65% da safra colhida
Os problemas climáticos enfrentados pelo Rio Grande do Sul e Paraná devem reduzir o volume da safra de trigo do país neste ano. A estimativa inicial de mais de 7,5 milhões de toneladas não deve se confirmar e há também previsão de queda na produtividade e na qualidade. Os níveis de importação também vão ser menores. As constatações foram apresentadas nesta segunda, dia 20, em Foz do Iguaçu (PR) durante o 21° Congresso Internacional do Trigo, que reuniu 500 participantes.

O Paraná, principal estado produtor, está com 65% da safra colhida e deve atingir 3,9 milhões de toneladas neste ciclo. De acordo com o gerente técnico da Organização das Cooperativas do Paraná, Flávio Turra, parte da safra foi comprometida, mas se não chover mais a safra deve ser boa e a importação deve ser menor do que em anos anteriores.

– Neste período, foram comprometidos algo em torno de 10% da safra, porém em diferentes níveis de comprometimento. A média histórica do Brasil é em torno de 5 milhões de toneladas. Devemos produzir algo em torno de 7 milhões. Se nós tivermos a confirmação dessa colheita, nós vamos importar menos, porém há ainda algumas dúvidas em relação à colheita no Rio Grande do Sul – afirma Turra.

O Rio Grande do Sul colheu 2% da área. A situação no Estado é preocupante. Cerca de 40% das lavouras foram atacadas por doenças fúngicas como a brusone e a giberela, ocasionadas pelo excesso de chuva. A estimativa era de um volume de 3 milhões de toneladas, mas uma quebra de 10% a 15% já é considerada pela Federação da Agricultura do Estado (Farsul).

A qualidade do grão produzido no Brasil foi um dos principais temas debatidos no Congresso. O trigo tipo pão, principal demanda da indústria, está aumentando, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo). No Rio Grande do Sul, a produção está em torno de 20%, no Paraná, 25%. Apesar disso, a média nacional se restringe a 30%.

– Isto está aumentando, mas é um esforço que vai levar alguns anos, porque estamos diante de uma nova realidade. Com um consumidor mais exigente, na medida em que os produtores avançarem eles vão ser os maiores beneficiados porque vão ter melhor remuneração pelo trigo que produzem – diz o presidente da Abitrigo, Sérgio Amaral.

A estimativa é de que o Brasil colha 7,6 milhões de toneladas de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Apesar dos problemas de produtividade e qualidade da safra, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Seneri Paludo, acredita que a importação de trigo deve ser menor.


CANAL RURAL

PRESOS SUSPEITOS DE TRIPLO HOMICÍDIO EM SARANDI

Após dois anos de investigações, foram presos hoje em Sarandi (20/10/2014), três suspeitos do triplo homicídio que vitimou Augusto Baratto, Eloiza Petry Baratto e Edemar Luiz Gandini, ocorrido numa chácara, localizada no distrito de Ati-Açu, interior de Sarandi, no dia 03/09/2012.
O caso foi amplamente divulgado pela imprensa, na época, tendo em vista o número de vítimas e a forma como foram mortas, provavelmente sem nenhuma chance de defesa.
O Inquérito Policial, com mais de 500 páginas, foi encaminhado ao Poder Judiciário no dia 27/08/2014, com representação pela preventiva de três suspeitos. Deferida a medida cautelar de restrição da liberdade dos suspeitos, nesta data foi dado cumprimento aos mandados de prisão contra C.M.R, de 63 anos, L. S. R, de 22 anos e C. E. O, de 34 anos, os quais foram recolhidos ao Presídio Estadual de Sarandi, onde aguardarão o julgamento.
Conforme o Delegado de Polícia Márcio Marodin, Titular da DP de Sarandi, as investigações foram complexas, tendo em vista a inexistência de testemunhas, o crime somente ter sido descoberto passadas várias horas de sua ocorrência e o local ser ermo e de difícil acesso. O Delegado ressaltou que durante as investigações, foram utilizadas diversas técnicas, como, por exemplo, a interceptação telefônica e o analisador de voz multicamadas (“detector de mentiras”), sendo possível colher elementos suficientes para imputar aos suspeitos a autoria do crime.

Informações: Serviço de Assessoramento Especial da 28ª DPR/Carazinho
Postado por: Graciela Lavarda